Exame de Kasiski

Esta calculadora online executa o exame de Kasiski de um texto inserido utilizando trigramas na tentativa de descobrir um comprimento de chave

Esta página existe graças aos esforços das seguintes pessoas:

Timur

Timur

Julia Gomes

Criado: 2021-05-27 00:04:36, Ultima atualização: 2021-05-27 00:04:36
Creative Commons Attribution/Share-Alike License 3.0 (Unported)

Este conteúdo é licenciado de acordo com a Licença Creative Commons de Atribuição/CompartilhaIgual 3.0 (Unported). Isso significa que você pode redistribuir ou modificar livremente este conteúdo sob as mesmas condições de licença e precisa atribuir ao autor original colocando um hyperlink para este trabalho no seu site. Além disto, favor não modificar qualquer referência ao trabalho original (caso houver) que estiverem contidas neste conteúdo.

As cifras de substituição polialfabéticas foram descritas por volta do século XIV (com a Cifra de Vigenère datada de 1553 sendo o exemplo mais conhecido). Foi uma tentativa bem-sucedida de se opor à análise de frequência. Elas eram fáceis de entender e implementar. Elas eram consideradas inquebráveis ​​até 1863, quando Friedrich Kasiski publicou seu método de ataque a cifras de substituição polialfabéticas, agora conhecido como exame de Kasiski também conhecido como teste de Kasiski ou método de Kasiski.

Este teste visa tentar deduzir o comprimento da palavra-chave usada na cifra. Para fazer isso, o criptanalista procura caracteres repetidos no texto (trigramas ou mais) e mede a distância entre eles. Se esses caracteres repetidos não forem por coincidência, então eles correspondem a alguns caracteres repetidos no texto original também (ou seja, "o"), e a distância entre eles é uma multiplicação do comprimento da chave. O maior divisor comum mais frequente de todas as ocorrências é o comprimento de chave mais provável.

Tendo o possível comprimento de chave, o criptanalista divide o texto cifrado em colunas, que correspondem a séries de substituição simples da Cifra de César, e as quebra utilizando análise de frequência para desvendar a palavra-chave.

A calculadora abaixo examina um texto inserido em busca de trigramas repetidos e, a seguir, calcula o comprimento mais provável de uma chave. Ela exibe o comprimento e a porcentagem das distâncias encontradas, que podem ser obtidas a partir da multiplicação do comprimento dessa chave. Ela também mostra a estatística de trigramas - repetidos, quantas vezes eles foram repetidos e onde a primeira ocorrência pode ser encontrada.

Embora valha a pena mencionar, que o método de Kasiski foi de alguma forma substituído pelo ataque usando o Índice de Coincidência (conhecido como teste de Friedman ou teste de kappa) desenvolvido na década de 1920, que é implementado em nosso Quebrador de cifras de Vigenère.

PLANETCALC, Exame de Kasiski

Exame de Kasiski

Dígitos após o ponto decimal: 2
O arquivo é muito grande; pode ocorrer lentidão do navegador durante o carregamento e a criação.
O arquivo é muito grande; pode ocorrer lentidão do navegador durante o carregamento e a criação.

URL copiado para a área de transferência
PLANETCALC, Exame de Kasiski

Comentários